Sala 19

O blog de História de Fabiana Scoleso

  • Calendário

    setembro 2015
    D S T Q Q S S
    « jul    
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930  
  • Categorias

  • Twitter

    • "A ignorância é o elemento mais violento da sociedade." Emma Goldman 5 days ago
    • "Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância." Sócrate 5 days ago
    • "Deve mudar sempre quem quer ser constantemente feliz e sábio." Confúcio 5 days ago
  • Sala19 no Facebook

  • RSS Google News

    • Polícia detém suspeito de ter ateado incêndio em Paris - TSF Online
      TSF OnlinePolícia detém suspeito de ter ateado incêndio em ParisTSF OnlineO homem está, esta tarde, a ser ouvido em tribunal. A informação é avançada por fontes judiciais. O detido tem antecedentes criminais. Oito pessoas morreram e quatro ficaram feridas num incêndio, esta madrugada, num prédio em Paris.Polícia francesa detém suspeito de incêndio em ParisTe […]
    • Parlamento retira imunidade a Presidente da Guatemala acusado de corrupção - Público.pt
      Público.ptParlamento retira imunidade a Presidente da Guatemala acusado de corrupçãoPúblico.ptOtto Pérez insiste em não se demitir. Após a decisão inédita do Parlamento, a justiça proibiu-o de sair do país. "Bem vindo a Pavon", diz o cartaz, referindo-se à maior prisão da Guetemala Johan Ordonez/. 0 ...Congresso da Guatemala retira imunidade do pre […]
    • Centenas de refugiados protestam em Budapeste - Terra Brasil
      Jornal de Negócios - PortugalCentenas de refugiados protestam em BudapesteTerra BrasilCentenas de refugiados voltaram a protestar nesta quarta-feira aos gritos de "Alemanha, Alemanha" perante a estação Keleti de Budapeste, onde a polícia húngara os impede de tomar um trem em direção à Europa Ocidental. A polícia húngara impediu ...Migrantes bloquea […]
    • Caos na linha do Eurostar entre França e Inglaterra após intrusão na linha - Público.pt
      Público.ptCaos na linha do Eurostar entre França e Inglaterra após intrusão na linhaPúblico.ptIntrusão de pessoas a tentar sair da Calais pela linha deixa cinco comboios e centenas de passageiros bloqueados. DENIS CHARLET/AFP. 1 / 2. Showing image 1 of 2. 1. Multimédia. Tópicos · Europa · França · Reino Unido · Migração · Imigração. A linha ...Imigrantes na […]
  • RSS UOL Economia

    • Reforma de mercado de petróleo na China abre caminho para novos contratos futuros
      (Reuters) - A China pode lançar um contrato global de futuros de petróleo a partir de outubro para competir com os indicadores de referência existentes, o Brent de Londres e o WTI dos Estados Unidos, disseram três fontes, enquanto o país segue com reformas para abrir seus mercados de petróleo.
    • Petróleo WTI abre em alta de 0,51%
      Nova York, 2 set (EFE).- O Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) para entrega em outubro abriu nesta quarta-feira em alta de 0,51% (US$ 0,23), cotado a US$ 45,64 o barril na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex).
    • Ibovespa abre em alta de 0,93%
      São Paulo, 2 set (EFE).- O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, abriu nesta quarta-feira em alta de 0,93%, aos 45.900 pontos.
    • Tombini está sozinho na batalha dos preços e crise brasileira apanha Levy
      (Bloomberg) -- O Comitê de Política Monetária do Banco Central do Brasil sinalizou repetidas vezes que já fez sua parte para desacelerar a inflação após elevar as taxas de juros, em julho, ao nível mais alto dos últimos oito anos. Os traders estão apostando que o BC está errado.
  • RSS Último Segundo – iG

    • Professor lista três lições que aprendeu em aldeia xavante
      BBCBiólogo relata experiência na aldeia Daritidzé, no Mato Grosso, e conta o que brasileiros têm a ganhar com povos origináriosO biólogo paulista Felipe Oliveira Jacinto foi convidado para dar aulas a crianças em uma aldeia indígena no Mato Grosso. Durante seis meses, a experiência fez com que ele descobrisse como sabemos pouco um do outro e o que podemos ap […]
    • Incêndio em prédio deixa oito mortos em Paris, na França
      AnsaDuas crianças estão entre as vítimas. Incidente é considerado pior incêndio na capital francesa nos últimos dez anosOito pessoas morreram após um incêndio de grandes proporções atingir um prédio na capital da França, Paris, nesta quarta-feira (2). Duas crianças estão entre as vítimas. As chamas consumiram um imóvel localizado na rua Myrha, no bairro de G […]
    • Polícia investiga onda de roubo de abelhas no País de Gales
      BBCEm caso recente, 45 mil abelhas foram furtadas, incluindo quatro abelhas-rainhas; objetivo dos ladrões é formar colmeiasRoubos de abelhas estão aumentando no Reino Unido na medida em que a população desses insetos vem diminuindo devido à mudança climática e a doenças.No País de Gales, por exemplo, em apenas um mês, a apicultura Katie Haywood foi furtada d […]
    • Desvendado mistério das árvores que resistem a incêndios florestais
      BBCCientistas espanhóis investigaram por que ciprestes conseguem permanecer intactos em florestas devastadas pelo fogo; descoberta pode ajudar a proteger florestasOs cientistas espanhóis Bernabé e José Moya não podiam acreditar no que estavam vendo quando se depararam com ciprestes de pé e intactos após um incêndio que devastou 20 mil hectares de floresta.Qu […]
  • RSS UNICAMP

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • RSS BBC Brasil

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Posts Tagged ‘escravismo colonial’

Economia Colonial Portuguesa

Posted by sala19cmi em segunda-feira, 2 abril 2012

O Brasil era uma colônia de exploração, dentro do antigo sistema colonial, é um Sistema de relações econômicas, políticas, sociais e culturais que tornam dependente uma colônia em relação à outra metrópole.

Presume-se assim a perda de uma liberdade administrativa de territórios colonizados, sob posse militar. (Nesse sentido, o colonialismo se apresenta como um fenômeno resultante da revolução Comercial europeia que aconteceu entre os séculos XV e XVI), que atingiu o seu mais alto grau no século XIX, sendo assim prolongada até os anos à Segunda guerra Mundial.

A grande propriedade monocultura:

A monocultura é um sistema de exploração agrícola, que chamamos de produção ou cultura agrícola de apenas um tipo de produto. Ela está associada aos latifúndios, grandes extensões de terras. A grande propriedade era monocultora e voltada para o mercado externo, utilizando mão-de-obra escrava, no inicio com os índios e, posteriormente, os negros africanos.

A sociedade açucareira que se organizou era o reflexo da economia agrária, escravista, por que no engenho, tinham poucos trabalhadores assalariados, estes se submetiam as ordens e influência do grande proprietário.

Como sabemos, os escravos viviam em senzalas, que eram lugares de um só compartimente, todos misturados, homens, mulheres e crianças. Os escravos ficavam responsáveis por todos os trabalhos braçais, como por exemplo nos canaviais, casa grande. Eles tiveram uma grande influência no trabalho agrícola.

O escravismo colonial:

A escravidão foi utilizada para que pudessem se organizar economicamente, como já vimos antes. Existiam dois tipos de escravidão: a vermelha (dos índios) e a escravidão africana.

Nessa época não poderia ir contra o sistema de escravidão, pois eram reprimidos de forma violenta, mas os próprios negros, não se calavam, mesmo sofrendo, sendo chicoteados, vivendo uma realidade opressiva, lutavam contra e tentavam a liberdade a todo custo, a maios prova disso foram as criações de quilombos, onde abrigava escravos fugitivos.

Mas os jesuítas eram contra a escravidão indígena, o que durante um tempo não adiantou muito por que os colonos além da escravidão africana queriam os índios como mão-de-obra por terem menos custos que a escravidão africana. Mas foi em 1759 quando um decreto pombalino aboliu a escravidão.

O escravo na economia brasileira:

O escravismo chegou ao Brasil por volta de 1531 com a expedição de Martim Afonso de Sousa, que foi desde o período colonial até o final do império. A escravidão no Brasil foi marcada pelo uso de escravos vindos do continente Africano, sempre lembrando que alguns indígenas também sofreram com a escravatura.

Os escravos trabalhavam na agricultura, com foco na parte açucareira, e na mineração. Contribuíam com a economia tanto do país, quanto dos senhores de engenho, donos de terras, por que eram mãos de obras onde também usavam da permuta, eles trabalhavam e em troca recebiam moradia e alimentação, mas não tinham um horário em sua jornada de trabalho.

Os estados onde os escravos tiveram grande enfoque foram: São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Alagoas, Sergipe e Bahia.

O Tráfico de escravos:

A África era vista como reserva de mão-de-obra escrava, a serem tirados de sua nação e exportados para vários países.

Durante os primeiros quatro séculos – do século 15 à metade do 19 – de contato dos navegantes europeus com o Continente Negro, a África foi vista apenas como uma grande reserva de mão-de-obra escrava, a “madeira de ébano” a ser extraída e exportada pelos comerciantes. Traficantes de quase todas as nacionalidades montaram feitorias nas costas da África.

As simples incursões piratas que visavam inicialmente atacar de surpresa do litoral e apresar o maior número possível de gente foram dando lugar a um processo mais elaborado.

Os mercadores europeus, com o crescer da procura por mão-de-obra escrava, motivada pela instalação de colônias agrícolas na América, associaram-se militarmente e financeiramente com sobas e régulos africanos, que viviam nas costas marítimas, dando-lhes armas, pólvora e cavalos para que afirmasse sua autoridade numa extensão a maior possível.

Os prisioneiros das guerras tribais eram encarcerados em “barracões”, em armazéns costeiros, onde ficavam a espera da chegada dos navios tumbeiros ou negreiros que os levariam como carga humana pelas rotas transatlânticas.

Os principais pontos de abastecimento de escravos, pelos menos entre os séculos 17 e 18 eram o Senegal, Gâmbia a Costa do Ouro e a Costa dos Escravos. O delta do Negar, o Congo e Angola serão grandes exportadores nos séculos 18 e 19.

Quantos escravos foram afinal transportados pelo Atlântico? Há muita divergência entre os historiadores, alguns chegaram a projetar 50 milhões, mas Rua Certe (in Te Atlântica cave tarde: A cenhos, 1969) estima entre 9 a 10 milhões, a metade deles da África Ocidental, sendo que o apogeu do tráfico ocorreu entre 1750 a 1820, quando os traficantes carregaram em média uns 60 mil por ano.

O tráfico foi o principal responsável pelo vazio demográfico que acometeu a África no século 19.

A dinâmica da economia colonial:

Na dinâmica colonial chamada de produto rei, períodos ou fases. Neta época existia ciclos econômicos, o que na verdade não corresponde à das economias a dos tempos coloniais.

FONTE: http://www.colegioweb.com.br

Posted in 2º Ano E.M. | Etiquetado: , , , , | Leave a Comment »

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 34 outros seguidores