Hoje eu acordei com Tarsila do Amaral

Importante representante do movimento modernista no Brasil. Tarsila nasceu em Capivari, interior do Estado de São Paulo e passou a infância nas fazendas de seu pai. Estudou no Colégio Sion e depois seguiu para Barcelona. Em 1920, foi estudar em Paris, na Académie Julien e com Émile Renard. Ficou lá até junho de 1922 e soube da Semana de Arte Moderna (que aconteceu em fevereiro de 1922) através das cartas da amiga Anita Malfatti.Tarsila namorou Oswald de Andrade e formaram um seleto grupo cultural que se reunia em São Paulo com frequência.


As figuras desenhadas por Tarsila expressavam muito da sua convivência com os trabalhadores das fazendas de seu pai. As cores também estava relacionadas a um passado afetivo e marcaram todas as suas obras.

Oswald fundou o movimento antropofágico e Tarsila aderiu criando a figura da Abaporu, a figura que queria engolir, deglutir a cultura europeia e transformar em algo brasileiro. São muitos os detalhes e espaços que Tarsila permeou e construiu sua vida. Seus traços e suas cores deram refletiram o cotidiano e suas heranças. São muitos os quadros, são muitas as histórias.

17862355_2467100043325916_4953918431088795970_n

Abaporu é sempre uma das mais lembradas. Gosto também do quadro operários. Representa muito dos meus estudos, a miscigenação, a construção social do trabalho e do trabalhador. Hoje acordei com ela muito porque estava pensando no movimento antropofágico e de todas as aspirações e transformações que representa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s