O desmonte pela mídia do convencimento

Nos últimos meses é de impressionar a grande quantidade de propagandas que o governa usa como artifício de convencimento em torno do tema reformas. É de impressionar também como sua aliada fiel, a Rede Globo, assumiu com altivez utilizando das estratégias da sua grade de programação.

Ontem pela manhã um exemplo interessante para ser mencionado. Ana Maria Braga, no seu programa matutino, usou de sua imagem e de sua capacidade de comunicação para vender a ideia de que a saúde privada é a alternativa contra a saúde pública “precária”. Passou tempo significativo da manhã falando dos cartões recarregáveis para pagar consultas e exames, dos planos de saúde popular e descaracterizando o sistema de saúde pública com as noções de ineficiência e inviabilidade.

A desconstrução do direito à saúde, à educação e à previdência social tem sido o aporte para conduzir a opinião pública ao apoio das reformas.

Nos intervalos do programa Malhação, conhecido por ser a novela dos adolescentes, as propagandas do governo giram em torno das mudanças do ensino médio e a venda da ideia de que o jovem qualificado rapidamente para o mercado de trabalho terá garantia da sua imediata integração. É só recorrermos às mudanças já existentes, àquela morfologia laboral desencadeada depois da flexibilização das leis trabalhistas dos anos 1990, para entender que as coisas não funcionam assim. O trabalho estagiário tem sido uma forma de integrar o jovem universitário em trabalhos sem qualquer garantia legal e por valor bem abaixo da média. Com raras exceções, os estagiários são integrados ao mercado, assumem tarefas de trabalhadores formados e depois são descartados para a roda girar novamente.

sabemos também que os alunos de classe média alta e ricos continuarão tendo acesso a uma grade curricular ampla, garantirão seu acesso nos espaços universitários e se integrarão ao mundo do trabalho quando se sentirem preparados. É na grande parcela de pobre da sociedade brasileira que recairá a tarefa de se formar e integrar um mercado de trabalho legalmente flexibilizado e estruturalmente precarizado tornando o gap de acesso a universidade cada vez maior.

Ao longo da programação a faixa etária vai mudando e agora é a hora do convencimento quanto a reforma da previdência. É um grande xadrez. A vida das pessoas manipuladas como se fossem peças de um grande tabuleiro. Governar e fazer política está restrito a mudar as leis conforme as pressões da grande burguesia interna e do grande capital internacional. O cidadão, aquele que paga imposto e que arca com grande parte do tesouro nacional a cada dia perde o direito de desfrutar daquilo que a Constituição de 1988 garante. A linda frase de que todos tem direito à saúde, educação e moradia passa pela mais aguda desconstrução porque a rapidez com que esse governo desmonta o restante dos direitos do cidadão demonstra para que e para quem o Governo Temer foi pensado. Seus grandes parceiros tem feito o trabalho de convencimento ao mesmo tempo que tornam inaudíveis as vozes de quem grita contra tudo isso.

Qual seria a solução? Essa é a pergunta que muitos fazem. Só pode ser a resistência que precisa ser multifacetada. Já temos diversos canais que lutam diariamente para desmascarar o governo. Muitos críticos, analistas que tem encarado uma verdadeira jornada para discutir os inúmeros aspectos do governo temerário em instituições de ensino, sindicatos e etc. Livros e artigos tem sido publicados. As manifestações de rua e as do campo não podem parar. Precisamos de resistência permanente contra esse governo que pretende e já está entregando o Brasil de bandeja.

F.S.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s