Dijon para além da mostarda

Com seu rico passado e carregando a calmaria das cidades francesas, Dijon se destaca não apenas pela fabricação de uma das mostardas mais famosas, mas também por ter sido uma localidade cujas pesquisas arqueológicas indicaram a presença de homens pré-históricos fundamentalmente do período neolítico.

Muralhas e povos bárbaros também fizeram parte do seu conteúdo histórico. Gregório de Tours descreve a cidade de Dijon do século VI como um lugar rodeado de muralhas com 4 portar e 33 torres. De fato as escavações realizadas por lá encontraram 12 dessas 33 torres indicadas por Gregório.

Em 1137 Dijon viveu seu destino trágico. Foi completamente destruída por um incêndio porque a maioria dessas cidades que emergiam na idade média eram construídas fundamentalmente com madeiras e o frio forçava os moradores a ter dentro de casa fogões e lareiras para o aquecimento.

Já, a partir do século IX, tornou-se membro do Ducado de Borgonha. Em 1477, quando Carlos, o Temerário, faleceu a Borgonha acabou se anexando à França.

A viticultura e a Universidade de Direito instalada na cidade no século XVIII deu um grande impulso à região. A exploração do ferro e do carvão e o início das atividades econômicas no Canal de Borgonha inseriram definitivamente a cidade de Dijon no campo da importância econômica para a França. Além disso, tornou-se uma cidade estratégica na Primeira Guerra Mundial por conta das estradas de ferro e instalação de bases aéreas.

No século XX viveu seu período difícil. A cidade foi tomada pelos alemães por conta da Segunda Guerra Mundial e libertada apenas no dia 111 de setembro de 1944.

A cidade é um grande centro cultural e arquitetônico. Conserva bons exemplos da arquitetura gótica e renascentista, como a Igreja de Saint Michel. O Palácio da Justiça e o Palácio dos Duques de Borgonha também são atrativos para quem visita Dijon.

História da Mostarda

Não se sabe, com precisão, quando o grão de mostarda começou a ser utilizado como tempero. A história lembra grandes nomes da gastronomia e criadores de pratos famosos como Marcus Apicius (25 a.C.), Guillaume Tirel (1310 –1395), Marques de Bechamel e tantos outros. Egípcios, gregos e romanos já a utilizavam para realçar o sabor dos alimentos.

Titus Maccus Plautus (254 – 184 a.C.) mencionava a mostarda em suas comédias, chamando-a de horrível veneno. Gaio Plinio Secondo (23-79 d.C.) falava da mostardeira como uma planta que gera um semente de gosto muito picante e de efeito queimante.

Ambrosios Aurelius (fim do século IV d.C.) perguntava-se como a semente de mostardeira, quando aplicada na pele, era capaz de inflamá-la, enquanto que se ingerida não fazia mal nenhum..

Carlos Magno (742 – 814), Imperador do Ocidente, recomendou o cultivo dessa especiaria em todos os estados gerais do Império.

A mostarda chegou à Inglaterra no século XII, e na Espanha o consumo apareceu com a chegada das legiões romanas. Quando Vasco da Gama embarcou em direção à rota das Índias tinha a bordo um barril de mostarda.

A mostarda de Dijon que por muito tempo foi considerada a melhor mostarda foi mencionada oficialmente nos anais relativos às festas dadas em 1336, em Borgonha.

Em Dijon a mostarda era amplamente consumida, e nunca mais parou de figurar nas mesas dos reis.

Com o passar do tempo alguns fabricantes aproveitaram para lançar produtos de menor qualidade, em função disto foram criados estatutos para organizar e reger a fabricação e o comércio de mostarda.

Hoje em dia a denominação “mostarda de Dijon” não é limitada aos produtos oriundos da cidade ou região, mas sim, a um processo de fabricação, no qual as mostardas são fabricadas com produtos peneirados e cujo teor de extrato seco total não deve ser inferior a 28%.

LINDAS IMAGENS DA CIDADE EM http://www.dpeck.info/dijon1.htm

Anúncios

2 comentários em “Dijon para além da mostarda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s