FISH & CHIPS

Grosseiramente embalado em papel jornal e comido com as mãos ou degustado sobre uma bela louça de porcelana chinesa com talheres de luxo, o ‘fish and chips’ sempre ocupou um papel central na gastronomia britânica, 150 anos depois de sua criação.

O prato nacional sobreviveu à expansão das redes de ‘fast-food’, depois à moda da alimentação natural. Cerca de 10.500 estabelecimentos, ou ‘chippies’ como são conhecidos, servem entre 250 e 350 milhões de refeições anualmente na Grã-Bretanha.

Popularizado a princípio nas classes operárias, o ‘fish and chips’ foi se impondo pouco a pouco em todas as camadas da sociedade, ao pondo de se transformar no prato que hoje é servido até nos restaurantes mais sofisticados.

Situado no ‘West End’ londrino, o J. Sheekey tem mesas muito disputadas, inclusive por celebridades como Jude Law e Kate Moss, onde os atores relaxam depois de se apresentar nos teatros dos arredores.

Com as paredes forradas de madeira e a roupa de mesa de um branco imaculado, o restaurante tem tudo o que se espera de um local refinado. Mas o ‘fish and chips’ aparece no menu.

“É um dos pratos que mais saem”, com de 150 a 200 porções servidas por semana, revela o chef Richard Kirkwood.

“Para mim, há qualquer coisa de especial em deslizar a faca na massa leve, crocante, e depois na parte macia do peixe para comer tudo junto”, explica à AFP.

“Você tem a crocância, a maciez, o petits pois, as fritas sequinhas. É um grande prato”, se desmancha.

Por 17,50 libras (19 euros), pode-se degustar uma refeição realmente especial. O englefim, frito em uma massa de manteiga leve e servido com batatas crocantes, é apresentado com os acompanhamentos tradicionais de molho tártaro, vinagre, catchup, mesmo se for pedido no J.Sheekey, com champanhe.

Algo bem distante das origens modestas do prato, nascido da combinação de peixe fruto preparado nas comunidades judaicas do ‘East End’ londrino e de batatas fritas colhidas no nordeste industrial da Inglaterra.

A Federação Nacional (NFFF) considera que o primeiro “chippie” foi criado em 1860.

John Walton, autor de um conto sobre ‘fish and chips’, conta que o prato se disseminou com a expansão da estrada de ferro, no fim do século XIX e com o aparecimento dos barcos a vapor.

Depois da Primeira Guerra Mundial, virou um prato nacional. E nos anos 1930, Harry Ramsden foi o primeiro a oferecê-lo aos clientes mais abonados em seu restaurante de Yorkshire, que deu lugar a uma rede em voga ainda hoje.

Em 2008, o ‘fish and chips’ foi apresentado perante a rainha na lista das preferências dos britânicos. Os parlamentares festejam neste ano o aniversário de criação do prato, ao proclamá-lo “o coração da cultura britânica”.

By (AFP) – 23/03/2010

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s