Vilnius – Capital da Lituânia – cidade de diálogos

Apesar das guerras, ocupações e destruições o conjunto arquitetônico da cidade segue sendo extremamente peculiar. Vilnius se diferencia notavelmente das outras capitais Bálticas que são de estilo germânico-escadinavo.

É a maior cidade barroca do norte dos Alpes e a mais longínqua do Leste. Porém, em Vilnius podemos encontrar quase todos os estilos arquitetônicos da Europa: desde o gótico ao classicista. As cúpulas e torres barrocas se adaptam de nodo particular ao desordenado plano medieval da cidade.

Em Vilnius sempre foram erguidas muitas igrejas ortodoxas, sinagogas e mesquitas que, às vezes, imitavam o barroco embora normalmente seguiam os modelos mais tradicionais.

A capital da Lituânia tem um grande número de bosques e lagos sempre dando um aspecto primitivo e selvagem até mesmo no centro da cidade.

Desde a Idade Média Vilnius se colocou no limite entre a fé católica e ortodoxa. Estas duas formas do cristianismo coexistem bem aqui e de certo modo se fundem porque na cidade há também os Uniatas (ortodoxos que reconhecem a supremacia do Pontífice). A tradição católica da capital encontra sua expressão no culto da Virgem Maria da Porta da Aurora. Aqui também existiram importantes comunidades muçulmanas e karaimos além de ter sido um importante centro de estudos judaicos. Em toda Europa somente nos Países Bálticos existem tanta variedade de religiões.

É preciso dizer também que a Lituânia foi o último país da Europa a abraçar a fé católica. No início Vilnius era uma cidade pagã com pequenas comunidades cristãs e, atualmente, nos arredores da capital ainda é possível perceber tradições pré-cristãs.

Se nós estamos falando de tradições religiosas é preciso falar também das variações linguísticas. São muitos os habitantes da cidade que falam várias línguas. Dentre elas encontramos o lituano, o polonês e o russo. Riga e Tallinn, as outras capitais Bálticas, no princípio foram cidades coloniais fundadas e administradas por seus conquistadores ocidentais. Diferentemente Vilnius foi fundada pela população local e foi crescendo de modo natural. Além disso, a cidade não pertenceu a Liga Hanseática como muitos acreditam apesar da grande quantidade de comerciantes e artesãos.

Vilnius era a cidade dos duques e o centro da vida espiritual e cultural da Lituânia. Na tradição judaica Vilnius leva o nome de “Jerusalém da Lituânia”. Ao mesmo tempo o país se converteu para os mesmos lituanos e para os habitantes de outras nacionalidades em uma certa Jerusalém, em um núcleo de culturas e aspirações históricas. Vilnius é a capital e a cidade de fronteira primeira na parte ocidental do Grande Ducado da Lituânia, próxima a fronteiras com a Ordem dos Cavaleiros Teutônicos e, depois, durante o período da República Lituano-Polonesa se ampliou para a parte oriental. Assim Vilnius se manteve durante o século XIX, entre a Primeira e a Segunda Guerra Mundial e durante o período da ocupação soviética.

Vilnius é uma ponte entre religiões e culturas e não descarta nenhuma de suas raízes históricas e culturais. Integrando todo o seu passado e seu potencial cultural, Vilnius se converte em uma capital Europeia digna de seus fundadores e de seus melhores cidadãos.

Reza a lenda que a fundação de Vilnius foi obra do Grande Duque Gediminas que residia em Trakai que foi caçar em um vale entre os rios Vilnia e Neris. Perseguindo um animal, o duque se perdeu no tenebroso bosque. Cansado o duque dormiu no bosque sagrado do vale aos pés de uma colina. Sonhou com um enorme lobo de ferro uivando. Um ancião e adivinho chamado Lizdeika interpretou o significado desse sonho: Gediminas fundaria alí uma cidade que seria invencível como esse lobo de ferro. Os uivos do lobo, segundo Lizdeika, significavam que esta cidade seria famosa em todo o mundo. Gediminas seguiu o conselho do adivinho e fez construir a cidade, a nova capital, que recebeu o nome de seu mais importante rio, Vilnia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s