Sala 19

O blog de História de Fabiana Scoleso

  • Calendário

    outubro 2009
    D S T Q Q S S
    « ago   nov »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031
  • Categorias

  • Twitter

  • Sala19 no Facebook

  • RSS Google News

    • Traficante mexicano 'El Chapo' é extraditado aos Estados Unidos - Globo.com
      Globo.comTraficante mexicano 'El Chapo' é extraditado aos Estados UnidosGlobo.comChefe do cartel de Sinaloa era requerido por tribunais do Texas e da Califórnia por acusações que incluem homicídio e narcotráfico. Por G1, em São Paulo. 19/01/2017 20h45 Atualizado há 1 hora. Imagem de 8 de janeiro mostra El Chapo com seu número ...México extradita El […]
    • Trump inicia atos de posse com homenagem ao soldado desconhecido - Globo.com
      Globo.comTrump inicia atos de posse com homenagem ao soldado desconhecidoGlobo.comAo lado de vice, ele depositou flores no Cemitério de Arlington, onde estão enterrados 400 mil soldados e o ex-presidente JFK. Cerimônia tradicional serve de abertura dos atos oficiais de posse. Facebook · Twitter ...Obama escolhe Merkel para última conversa por telefone com lí […]
    • Avalanche após terremoto atinge hotel e deixa mortos na Itália - Globo.com
      Globo.comAvalanche após terremoto atinge hotel e deixa mortos na ItáliaGlobo.comCerca de 30 pessoas estavam no hotel na cidade de Farindola, em Abruzzo, no momento do acidente. Três corpos foram retirados dos escombros. Facebook · Twitter. Por G1. 19/01/2017 06h26 Atualizado há 7 horas. Globo Player v0.2.64. ASSISTA AO ...Santista relata como foram os tremor […]
    • Sem esforço, Roma goleia Sampdoria por 4 a 0 e passa às quartas da Copa da Itália - Istoe
      Mais FutebolSem esforço, Roma goleia Sampdoria por 4 a 0 e passa às quartas da Copa da ItáliaIstoeA última das oito vagas às quartas de final da Copa da Itália foi garantida nesta quinta-feira. A Roma não precisou se esforçar muito para garanti-la ao golear a Sampdoria por 4 a 0, no estádio Olímpico, na capital italiana, em sua estreia na ...Mário Rui regres […]
  • RSS UOL Economia

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • RSS Último Segundo – iG

    • A pedido da família, velório de Teori Zavascki deve acontecer em Porto Alegre
      iG São PauloMinistra Cármen Lúcia deve seguir vontade de familiares, mudando o velório da sede do Supremo para a capital gaúcha; Teori Zavascki estava no avião que caiu na tarde desta quinta-feira (19), em Paraty, com outras três pessoas Ministra Cármen Lúcia está bastante abalada com a confirmação da morte do ministro Teori, segundo assessoresFoto: STFO vel […]
    • Teori havia interrompido férias para analisar delações premiadas da Odebrecht
      iG São PauloRelator da Operação Lava Jato, Teori trabalhou em pelo menos dez dos 77 documentos de executivos que chegaram ao Supremo Tribunal FederalO ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, falecido em acidente de avião em Paraty nesta quinta-feira (19), estava trabalhando no período de recesso para analisar os acordos de delação premiad […]
    • Empresário, dono de avião também é vítima do acidente que matou ministro do STF
      iG São PauloAlém do empresário Carlos Alberto Figueiras, havia mais três pessoas a bordo do bimotor, entre elas o ministro do STF, Teori Zavascki, de quem era "amigo próximo"; Grupo Emiliano divulgou nota em que lamenta as mortesO empresário Carlos Alberto Filgueiras, de 69 anos, proprietário do Grupo Emiliano, foi uma das vítimas do acidente com o […]
    • Crise carcerária no Brasil: presídio de Santa Catarina tem dez detentos feridos
      iG São PauloRebelião durou cerca de uma hora e foi controlada pela equipe de agentes penitenciários especializada em intervenção prisional, com o auxílio da PM Santa Catarina: detentos do Presídio Regional de Lages queimaram colchões, mas o fogo foi contido pelos bombeirosFoto: Divulgação/ DeapDetentos do Presídio Regional de Lages, em Santa Catarina, começa […]
  • RSS UNICAMP

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • RSS BBC Brasil

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

AULA – A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) E CRISE DA REPÚBLICA

Posted by sala19cmi em quarta-feira, 21 outubro 2009

Período chamado de República Velha ou Primeira República
Predomínio das oligarquias agrárias – em nível federal e estadual;
Oligarquias secundárias – açúcar, algodão, pecuária, cacau, fumo, borracha, mate, etc…

Primeira Mudança: A velha oligarquia nordestina controlava o Império – A República passou a ser controlada basicamente pelos cafeicultores do Oeste Paulista e de Minas Gerais (formavam o setor mais moderno e dinâmico da época);
Segunda Mudança: grupos até então marginalizados (classe média urbana e nascente burguesia industrial), passaram a ter condições de influir, ainda que limitadamente, na política nacional;

LUTA PELO PODER: Cafeicultores, classe média e a burguesia urbana;
• Velhas oligarquias: logo se juntaram aos republicanos, insatisfeitos com a abolição e com as reformas propostas pelo gabinete do Visconde de Ouro Preto.
*Os interesses dos grupos que proclamaram a República eram inconciliáveis – divergências entre as políticas monetária , fiscal, cambial, alfandegária, creditícia etc.
*Outro fator era a desconfiança mútua entre civis e militares – “Casacas” e os “fardas” – autoritários e violentos; corruptos e incompetentes;
* No princípio tudo transcorreu harmoniosamente. Entretanto alguns meses depois a “lua-de-mel” chegou ao fim – a disputa ganhou as ruas, com passeatas, manifestações já não tão pacíficas, chegando até à luta armada, à guerra civil.
• Crise da República: 1889 – 1894, abrangendo o Governo Provisório e as presidências dos marechais Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto;
• 1894: Prudente de Morais assumiu a Presidência da República – Paulista e intimamente ligado aos cafeicultores, sua posse significou a vitória das oligarquias rurais e de uma política econômica voltada totalmente para a agricultura;

GOVERNO PROVISÓRIO (1889 -1891): MILITARES, CAFEICULTORES E INDUSTRIAIS
• Chefiado pelo Marechal Deodoro da Fonseca (composto por elementos da elite cafeeira, profissionais liberais de classe média e militares).
Três Ministérios Mais Importantes: Justiça, Fazenda e Guerra: ocupados respectivamente por Campos Sales (cafeicultor), Rui Barbosa (advogado) e Benjamin Constant (militar);
• Rui Barbosa e Benjamin Constant foram nomeados também para os cargos de primeiro e segundo vice-presidentes da República;

FUNÇÕES DO GOVERNO PROVISÓRIO
• Governar provisoriamente o país;
• Consolidar o regime Republicano;
• Institucionalizar a República por meio da aprovação de uma Constituição;
• Executar diversas reformas políticas e administrativas;

ADOÇÃO DE PROVIDÊNCIAS
• Expulsão de D. Pedro II e sua família;
• Revogação da Constituição de 1824;
• Extinção da Câmara dos Deputados, do Senado, do Conselho de Estado, das Assembléias Legislativas Provinciais e das Câmaras Municipais;
• Substituição de todos os presidentes de províncias e intendentes (prefeitos) por interventores nomeados pelo governo;
• Transformação das Antigas Províncias em Estados, com grande autonomia local;
• Naturalização: medida que concedia cidadania brasileira a todos os estrangeiros aqui residentes;
• Separação entre Igreja e Estado, o que levou à criação de cartórios de Registro Civil e transferiu a administração dos cemitérios para as prefeituras;
• Reforma do sistema judiciário e bancário;
• Convocação de uma Assembléia Constituinte para a elaboração da primeira Constituição Republicana;

A POLÍTICA INDUSTRIALISTA DE RUI BARBOSA:

• Rui Babosa foi o primeiro, desde a independência, a optar por uma política industrialista. Ele achava que a consolidação da República só aconteceria se o país fosse politicamente e economicamente forte. Para isso era necessário que o país se industrializasse:
• Aumento das taxas alfandegárias de importação;
• Reformas na legislação sobre as sociedades anônimas;
• Criação de Créditos bancários às indústrias;
• Anulação dos empréstimos à lavoura;
• Essas ações esbarravam em alguns problemas: dívida externa e banqueiros estrangeiros que se negavam a emprestar dinheiro;
• SOLUÇÃO: emitir moeda;
ENCILHAMENTO: primeiros resultados foram positivos, ocorrendo um rápido crescimento nos negócios e a formação de um grande número de empresas industriais, comerciais e de serviços;
• Compra e venda de “papéis” cresceu vertiginosamente, dando início àquilo que é uma das características do capitalismo: especulação;
• Encilhamento: foi a consequência da política emissionista de Rui Barbosa; O objetivo era promover a industrialização; o resultado foi a quebra do mercado de ações e o agravamento da inflação;

RAZÕES DO FRACASSO:
• Falha política;
• Resistência dos grupos contrários à industrialização;
• Caráter profundamente colonial de nossa economia e de nossa sociedade;
• Combatida por grupos econômicos internacionais e pela elite agrária;
• Todo o sistema criado e gerenciado aqui durante anos atendia aos interesses da Metrópole e de outras potências européias;
• A industrialização era uma tentativa que abriria o Brasil para a modernização e para o rompimento com a estrutura colonial em que ainda vivíamos;
• Para a burguesia européia e norte-americana isso traria um enorme prejuízo.

CONSTITUIÇÃO DE 1891:
• Organizou política e juridicamente o Brasil até 1930;
• Inspirada no modelo dos EUA:
• Republicana;
• Federativa;
• Presidencialista;
• Liberal;
O Brasil passava a ser uma República Federativa, composta de 20 Estados (não existiam ainda os atuais estados do Acre, do Mato Grosso do Sul, de Rondônia, do Amapá e do Tocantins);
Cada Estado possuía autonomia: governador, Assembléia Legislativa, constituição Própria, sistema judiciário, serviços públicos, escolas, forças policiais…)
Código Civil e Código Penal: elaborados pelo governo federal, eram um só para o País, embora cada Estado tivesse seu próprio judiciário;
Três Poderes: Legislativo, Executivo e Judiciário;
Disposições Transitórias: o Congresso Nacional elegeria o Primeiro presidente da República e seu vice pelo voto indireto.

DEODORO DA FONSECA – 1889 – 1891; PÁGINAS 379 E 380
FLORIANO PEIXOTO – 1891 – 1894; PÁGINAS 181 -383.

REVOLUÇÃO FEDERALISTA (1893 – 1895)
• Rio Grande do Sul: duas facções da elite pecuarista viviam em permanente confronto armado – Partidários do Governador Júlio de Castilho, chamados “picas-paus” (Partido Republicano) – Os oposicionistas, conhecidos por maragatos, organizavam-se no Partido Nacional Federalista;]

FEDERALISTAS: atacaram Porto Alegre em 1893. Julio de Castilho apoiava Floriano. Este enviou tropas para combater os rebeldes. O que era um problema regional se transformou em caso nacional.
• Federalistas desejavam fortalecer o poder federal sobre o Estado. Os federalistas resolveram derrubar Floriano e avançaram até a divisa paulista, pois já haviam dominado amplas áreas de Santa Catarina e Paraná;
• Floriano: buscou apoio de São Paulo, que enviou alguns milhares de soldados, o que foi decisivo para derrotar os federalistas. Foram derrotados na “Batalha da Lapa”, no Paraná.
• A guerra prolongou-se até 1895, durou 31 meses e matou cerva de 10 mil pessoas.

A REVOLTA DA ARMADA (1894-1895)
• Quase metade dos oficiais da Armada, sob a liderança dos almirantes Custódio de Melo e Saldanha da Gama, apoderaram-se de 17 navios de guerra.
• Sublevação de caráter Monarquista = oficiais provinham da aristocracia imperial;
• Saldanha da Gama tinha como principal objetivo restaurar a monarquia;
• Os rebeldes ameaçaram bombardear a Capital se Floriano não renunciasse;
• A cidade do Rio de Janeiro foi então duramente bombardeada;
• mais de 100 mil pessoas fugiram da Capital;
• Custódio de Melo se deslocou para o Rio Grande do Sul, onde se aliou aos federalistas;
• Floriano reorganizou suas forças = determinou a compra, nos EUA, de navios militares de segunda mão. A formação de uma esquadra legalista foi ironizada pelos rebeldes, que a apelidaram de “esquadra de papelão”;
• 1894: a “esquadra de papelão” entrou na Baía de Guanabara e bloqueou os revoltosos;
• Os rebeldes renderam-se e buscaram refúgio em navios de guerra portugueses que estavam fundeados nas proximidades;

3 Respostas to “AULA – A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) E CRISE DA REPÚBLICA”

  1. Jujuba said

    Mt bom,adorei

  2. sala19cmi said

    Muito obrigado!

  3. quais estados atuis nao extiam em 1891?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: