AULA – Ditadura Militar no Brasil

General Geisel: 1974-1979

Revogação do AI-5

Política Econômica: instituiu altas taxas de crescimento e na realização de projetos caríssimos, empréstimos externos;

Em 5 anos: dívida externa passou de 15 para 43 bilhões de dólares e a inflação de 20% para 40% ao ano

  • As grandes decisões políticas e econômicas eram tomadas por tecnocratas sem intervenção da sociedade civil (projetos abandonados pela metade);
  • 1973: Aumento do preço do pretróleo (internacional) – Criação do Proálcool;
  • Acordo nuclear: Brasil-Alemanha: 10 bilhões de dólares para adquirir tecnologia ultrapassada (Angra dos Reis) – produzia energia 3 vezes mais cara que uma hidrelétrica;
  • Sucessão presidencial: Silvio Fronta (Ministro do Exército) e João Batista Figueiredo (Chefe do SNI);

 João Batista Figueiredo

1979-1985

  • Ministério do Planejamento: Mário Henrique Simonsen, substituído por Delfim Netto;
  • Manter o crescimento econômico moderado;
  • Evitar a queda dos salários;
  • Manter a inflação sob controle;
  • Administrar a dívida externa;
  • Neste período os principais resultados foram:
  • Redução dos investimentos;
  • Especulação financeira;
  • Fechamento de empresas;
  • Altos índices de desemprego;

 

CRISE DO ESTADO BRASILEIRO:

 – Elevação dos juros internacionais, provocada pela política monetária norte-americana, aumentou assustadoramente a dívida brasileira.

  • Grandes bancos europeus e norte-americanos interromperam bruscamente seus empréstimos;
  • Estado: profundamente endividado – desvalorização da moeda (Cruzeiro) para estimular as exportações e desestimular as importações;
  • Ficou ao encargo de Figueiredo:
  • Devolver à sociedade civil uma boa parte das liberdades políticas que haviam sido suprimidas a partir de 1964;
  • Manter o Poder Executivo com uma soma de poderes consideravelmente maiores que os outros dois poderes;
  • Permitir que o grupo político-militar-tecnocrata, então dominante, permanecesse no poder, preservando as características essenciais do regime, embora este se despisse de seu caráter autoritário e repressivo;
  • De 1981-1984: a crise econômica causou profundo descontentamento da sociedade civil em relação a ditadura;
  • Brigas internas levou o governo a uma semi-paralisia;
  • Figueiredo não tinha habilidade política e foi abandonado por seus aliados.
  • 1979:  Lei da Anistia;
  • 1979 – Reforma Partidária: PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro); PP (Partido Popular); PT (Partido dos Trabalhadores); PDT (Partido Democrático Trabalhista); PTB (Partido Trabalhista Brasileiro).
  • PDS (Partido Democrático Social) – antigo ARENA – continuou como partido majoritário na Câmara Federal;
  • Acordos: PDS – PFL e PMDB: José Sarney (PDS: rompimento e surgimento da Frente Liberal), Tancredo Neves (PMDB)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s