AULA – Origem Histórica do Capitalismo

Karl Marx

(1818-1883)

 Alienação: separou o trabalho dos meios de produção

Classes Sociais: classes dominantes

O que é trabalho?

  •  A estrutura de uma sociedade depende da forma como os homens organizam a produção social dos bens. A produção social, segundo Marx, engloba dois fatores básicos: as forças produtivas e as relações de produção.
  • Forças produtivas: as condições materiais de toda produção;
  • Relações de Produção: formas pelas quais os homens se organizam para executar a atividade produtiva
  • Ex: cooperativista, escravista, servis, capitalista;
  • Modo de produção: forma pela qual ambas (forças produtivas e relações de produção) existem e são reproduzidas numa determinada sociedade;
  • Para Marx: o estudo do modo de produção é fundamental para se compreender como se organiza e funciona a sociedade:
  • Ex: família, leis, religião, idéias políticas, valores sociais.
  • A história do homem é a história do desenvolvimento e do colapso de diferentes modos de produção

Marx identificou alguns:

  • Sistema comunal primitivo;
  • Modo de produção asiático;
  • Modo de produção antigo
  • Modo de produção germânico;
  • Modo de produção feudal;
  • Modo de produção capitalista.

 Origem Histórica do Capitalismo:

  •  Grande quantidade de riquezas se acumula nas mãos de uns poucos indivíduos, interessados sempre em obter mais lucros;
  • Acumulação de Riquezas: pirataria, roubo, monopólio, controle dos preços praticados pelos Estados Absolutistas;
  • Comercialização: fonte de rendimento para os Estados e a nascente burguesia;
  • Mudança: século XVI – o trabalhador artesanal e o sistema de cooperação foram substituídos pelo trabalho “livre” e ela indústria;
  • Idade Média até Renascimento: o trabalhador mantinha em casa os instrumentos de produção;
  • Aos poucos estes passaram às mãos de indivíduos enriquecidos, que organizaram oficinas;
  • Revolução Industrial: inovações técnicas na produção e aceleração do processo de separação entre trabalhador e instrumentos;
  • Máquinas: ficaram mais caras;
  • Trabalhador “livre”: expropriado;
  • Força de trabalho: se torna uma mercadoria (criação de valor) – Salário: valor da força de trabalho;
  • Marx: tempo de trabalho gasto na produção, habilidades individuais, condições técnicas vigentes = tempo de trabalho socialmente necessário.
  • Toda evolução do homem foi marcada pelo trabalho, seja na luta pela sobrevivência, seja na luta pelo domínio dos recursos naturais;
  • Divisão do trabalho;
  • Divisão Sexual do Trabalho;
  • Divisão social do trabalho
  • Marx: o trabalho como elemento que transforma a natureza e estabelece necessariamente uma relação entre homens, num processo de constante satisfação das sempre crescentes necessidades humanas.
  • A esta concepção de trabalho coletivo, transformador da natureza do próprio homem, Marx chamou de práxis.
  • O ser humano é antes de tudo um ser de necessidades, não somente individuais, mas também sociais, que só podem ser satisfeitas de forma racional e consciente;
  • A práxis distingue-se em níveis:
  • Base: forças produtivas, técnicas e os sistemas de produção;
  • Estruturas: relações de propriedade entre as classes sociais;
  • Superestruturas: religiões, ideologias, artes. 
Anúncios